Domingo, 6 de Abril de 2008

Reflexão – Importância da recuperação do Centro Sul

Decorrente da visita do senhor arquitecto Nuno Teotónio Pereira e das propostas sugeridas por alguns dos outros grupos da nossa escola em relação à zona do Centro Sul, onde se localizava o antigo Pão de Açúcar, levanta-se uma questão pertinente a qual nos preocupámos em responder – qual é, afinal, a importância da recuperação desta zona?

Em primeiro lugar e como chave de toda esta questão, tem-se o facto de esta zona ser uma das principais entradas na cidade de Almada. Assim sendo, e como será de esperar, torna-se uma zona essencial uma vez que dá a primeira impressão aos visitantes da cidade – um cartão de visita indiscutível. Como tal, se esta for uma zona bonita e cativante, os visitantes têm uma maior vontade de conhecer a cidade, de permanecer nela e de descobrir outras zonas da mesma. Pelo contrário, se esta zona estiver degradada, mal tratada e não for de todo apelativa, a visita à cidade poderá ficar comprometida.

Actualmente, esta não é de todo uma zona embelezada que atraia a população exterior à cidade. Isto não quer dizer que não haja visitantes, mas simplesmente que poderia haver mais caso esta zona fosse mais atractiva. Esta zona é hoje uma área principalmente rodoviária, onde a visão dominante è a do trafego constante e a de saídas e chegadas de camionetas com vários destinos. Claramente, esta situação não pode ser mudada drasticamente, pois é essencial a rede de transportes na entrada de uma cidade. No entanto, há muito que se pode fazer nos espaços envolventes.

Mudar não significa “apagar” totalmente a realidade actual mas simplesmente melhorá-la de modo a que quem chega à cidade se possa sentir confortável e acima de tudo bem recebido e com vontade de visitá-la outra vez.

 

 

Algumas sugestões simples que têm vindo a ser feitas, fariam toda a diferença. Apostar nalguns recantos verdes e num melhor ordenamento da zona seria essencial. Outros elementos como lojas e restaurantes poderiam ser integrados se houvesse um melhor aproveitamento desta área.

Todo o potencial da cidade seria engrandecido se esta entrada principal que traz visitantes de tantos destinos diferentes fosse melhorada.

É como se ao entrarmos numa casa a porta estiver abandonada. Teremos vontade de continuar? Possivelmente entramos e a casa tem um interior extraordinário, mas teremos muito mais vontade de descobrir o seu potencial se a entrada for acolhedora. Se nos sentirmos bem vindos!

 

Almada – uma cidade virada para o Mundo

Sentimo-nos:: Pensativas
publicado por almadajovem às 22:04
link do post | comentar | favorito

Almada Jovem


Sobre nós

Adiciona-nos

. 9 seguidores

Pesquisar neste blog

Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Posts recentes

O nosso poster!

O fim? Não! Um começo!

Tudo o que fizémos no nos...

Contagem decrescente!

Entrevista - Projecto Eur...

Reflexão - Como será a ci...

Últimos retoques!

Reflexão - "Para haver in...

Colóquio Criativo "Cidada...

Conferência!

Arquivos

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Links